segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

Entrevista - Aquavisor

Dessa vez o Startup Diário resolveu conhecer uma startup, que está em seus estágios mais inciais do que quaiquer outros que já apresentamos aqui, mas que poderá se tornar um grande negócio, com potencial de explorar as mais diversas atividades do ser humano passíveis de gerenciamento e de engajamento social.

Este é o curioso caso do Aquavisor! Na conversa participaram os fundadores, Fabio Munhoz, Felipe Linhares e o fundador e idealizador da plataforma Daniel Malkafly.

Velocidade não é tudo, mas paixão e capacidade é grande parte! 
Olhar para um embrião de um ser humano pode ser curioso para algumas pessoas, mas olhar para o embrião de uma idéia que se desenvolve pode e certamente é muito mais legal.

Assim como muitos negócios, que surgiram de problemas enfrentados por seus fundadores, a ideia para o Aquavisor começou a ser moldada alguns anos atrás quando Daniel estava se aprofundando no mundo dos aquários (sem trocadilho) e começou a ter problemas em obter dicas, conhecimento e estatísticas sobre o assunto.

Bem como muitos outros assuntos, a única saída dele na época era recorrer a fóruns, onde havia certa dificuldade em encontrar informações mais atualizadas, foi daí que Daniel começou a investir seu conhecimento na área de programação e desenvolver seu próprio gerenciador de aquário, para que pudesse auxiliá-lo, por meio de estatísticas gerais e pessoais, enxergar padrões que facilitassem sua rotina “aquática”, evitando assim que mais vidas se perdessem e menos dinheiro fosse gasto de forma errada, pois dessa forma saberia bem quando deveria alimentar seus peixes, trocar a água, os tipos de bomba de ar mais apropriadas, tamanho do aquário, enfim, todas essas coisas que todo mundo que tem um peixe sabe...

Engajamento de aquaristas para atrair mais usuários (e aquaristas)

Apesar da atividade de cuidar de peixes parecer tão simples e passiva, na realidade há muito que se fazer, principalmente quando o objetivo não é apenas a sobrevivência do animal, mas seu cultivo. Mas o ponto principal destacado por Daniel é que esta não precisa ser uma tarefa solitária, já que centenas de milhares de pessoas passam pelos mesmos problemas diariamente.

Daí é que surgiram duas formas de diferenciar sua plataforma da maioria das outras, primeiro permitindo um engajamento social, por meio da rede, já que os usuários podem trocar informações entre si e discutir abertamente sobre sua vivência. Em segundo uma inteligência artificial gerada pela própria plataforma, que coleta dados de cada nova atualização de status dos aquários cadastrados, otimizando as dicas que o sistema dá aos usuários melhorando os resultados a serem obtidos pelos outros aquaristas, ou seja, histórico de atividades semelhantes geram novos dados históricos de como lidar com as diferentes situações. E tudo isso pode ser ainda mais incentivado trabalhando-se uma forma de gamificação (gamification) da rede.

O Aquavisor tem se tornado um misto de plataforma de gerenciamento e compartilhamento social de dados. Sendo que com tudo o que oferece, ele permite que façam parcerias com fornecedores de acessórios para aquários, lojas de aquários, sites e fóruns aquaristas, podendo ainda auxiliar no mapeamento deste nicho, desvendando detalhes de como as pessoas estão lidando com seus peixes, usando os equipamentos comprados e os resultados que estão sendo obtidos. Uma dos grandes objetivos do Aquavisor é fazer com que as pessoas sejam conquistadas pelo aquarismo e deixem de lidar com os peixes de uma maneira tão superficial.

Sugestão de Livro de Empreendedorismo

Um "clássico"moderno do empreendedorismo brasileiro, o livro Startup Brasil foi a dica dada pelos fundadores do Aquavisor.

Segundo eles este livro marcou bastante, pois não aborda nenhum quesito técnico, mas sim conta experiências de empreendedores, exemplificando com suas tomadas de decisão, "apostas", tropeços, enfim uma inspiração para qualquer um.

Acredito que este livro de fato sirva como inspiração para que os empreendedores brasileiros tenham coragem e inspiração para tornarem grandes seus negócios, sem medo se crescerem e crendo que é possível ser uma startup brasileira e de sucesso. Seguindo bastante em linha com o objetivo de nossas entrevistas aqui no Startup Diário, de apresentar casos mais próximos da realidade brasileira para os empreendedores, para que percebam que não são os únicos que enfrentam a dura realidade dos negócios no Brasil e que mesmo frente a estas dificuldades é possível ser bem sucedido.

Espero que mais este caso possa ajudar a inspirar os futuros empreendedores de nosso país.

Grande abraço.

0 comentários:

Postar um comentário

Compartilhe conosco sua experiência empreendedora ou envie-nos suas dúvidas e sugestões.

Se você tem vergonha de seu comentário ou de sua idéia, por que acha que nós nos orgulharíamos em publicá-la? Então, por favor, não seja anônimo.

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More