segunda-feira, 18 de abril de 2011

Startup Entrevista - Guidu

Desta vez o Startup Diário conversou com um dos fundadores do Guidu, Marcus Andrade. Para quem não sabe, o Guidu é um guia de entretenimento colaborativo, onde você encontra dicas de bares, baladas, cinema e restaurantes feitas por pessoas comuns e não por críticos como nos guias tradicionais. Além disso consegue ele aproximar as pessoas como uma rede social, já que você vai conhecer pessoas que freqüentam ou gostam dos mesmos ambientes que você, somado a isso é claro, a diversão de escrever os Guids (comentários de até 250 caracteres) e ganhar pontos.


Coincidentemente, no final de 2010 quando participei da primeira edição do BR New Tech, Marcus estava lá e fez o Pitch do Guidu, quando este existia a cerca de dois meses.

Visão de Oportunidade

Antes do lançamento do Guidu, os fundadores já tinha em mente alguns conceitos que fundamentalmente tinham entrado no gosto das pessoas e dos usuários de internet, dentre os conceitos e as definições estratégicas abordadas citamos:

Expectativas de uso da internet: O aumento da base de usuários, o acesso às novas tecnologias, o aumento da banda e preços mais acessíveis tornam a internet cada vez mais presente na vida do brasileiro. Em suma, o mercado de internet no Brasil tinha e tem expectativas de muito crescimento.

É extremamente importante, que os futuros empreendedores incluam em seu planejamento, projeções do número de usuários, servindo de guia à expectativas de receitas e lucros. Tendo em mente também o que o restante do mercado acredita para os próximos anos.

Comportamento real transferido para o virtual: As pessoas sempre trocaram dicas do que fazer entre os amigos, mas essa informação/conteúdo não era organizado e acabava se perdendo com o tempo, o Guidu pretende facilitar esse comportamento por meio de sua plataforma de reviews, rankings e busca! Auxiliando as pessoas que querem compartilhar suas experiências e também aqueles que querem buscar alguma dica do que fazer. Assim como nova demanda faz com que os serviços via internet, tiveram a idéia da adaptação de um serviço agregador que já era utilizado pelas pessoas, os guias de entretenimento.

Seu sócio, Paulo Veras, foi fundador do 1º guia online do Brasil o GuiaSP lançado em 1996. Hoje, mais antenado e moderno, seguindo as tendências da Web 2.0 e um modelo de negócio mais arrojado, dinamizando as pesquisas, permitindo reviews (Guids) e interação entre os usuários (rede social).

Aos empreendedores que planejam seu negócio, eles devem entender muito bem o contexto em que estará inserido, olhando para todo o mercado e tentando entender como seu produto/serviço influenciará na rotina normal das pessoas, se será um intruso ou um facilitador.

Gerando receita e gerando valor: Claramente o Guidu passou a utilizar publicidade como modelo de negócio, contudo, apesar de não parecer tão inovadora esta decisão, na verdade ela pode ser considerada uma reformulação do modelo, já que enquanto os guias impressos geram receita por meio dos anunciantes e dos leitores, o modelo online gera receita apenas dos anunciantes, oferecendo para os leitores entretenimento duplo ( a plataforma em si e os bons lugares par ir). Além de permitir aos donos dos estabelecimentos direcionarem promoções para os usuários da plataforma de maneira mais eficiente do que em outros sites.

E em comparação com outros guias online, ele possui uma rede social e um sistema de pontuação como fator motivador, permitindo conhecer outras pessoas e estimulando a escrita de comentários para ganhar pontos e se tornar um TOP Guidu, entrando em cena a competitividade. Este último ponto é fator crucial para muitos negócios, oferecer meios de diversão e incentivo de uso de seu produto, como os jogos dentro do Facebook ou a interação entre os usuários do Foursquare, somado a uma recompensa as vezes no mundo real e outras no virtual

Sugestão de Leitura Empreendedora

Marcus nos deixa uma sugestão de leitura aparentemente imperdível, The Art of the Start, ou em sua versão traduzida, A arte do começo. Um livro que, desde o empreendedor menos experiente até aquele que já fundou duas empresas e pretende criar mais uma, cresce com sua leitura.

Basicamente, o autor, serial-entrepreneur, evangelista, Guy Kawasaki, fala sobre posicionamento do empreendedor ao criar um negócio, formas de como inovar no seu produto/serviço e como apresentar/vender bem seu negócio, além de abordar temas como a contratação de pessoas para sua startup.

Segundo Marcus:

"Leitura obrigatória para empreendedores!

Aborda todos os temas relevantes para a abertura de uma empresa (principalmente uma empresa inovadora), Guy Kawasaki tem um estilo único de escrita tornando tudo muito claro e didático."

Portanto, fica a dica.

Espero que tenham gostado, mandem suas sugestões para melhorarmos nossos artigos e suas idéias para disseminarmos o conhecimento empreendedor pelo país.

Grande abraço.

0 comentários:

Postar um comentário

Compartilhe conosco sua experiência empreendedora ou envie-nos suas dúvidas e sugestões.

Se você tem vergonha de seu comentário ou de sua idéia, por que acha que nós nos orgulharíamos em publicá-la? Então, por favor, não seja anônimo.

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More